Histórico

==============================================
A Confederação Brasileira de Apicultura – CBA foi criada em 28 de janeiro de 1968, por convocação da FARGS, na cidade de Porto Alegre, Rio Grande do Sul.
É uma Sociedade Civil, de duração indeterminada, sem fins lucrativos, de utilidade pública, órgão de âmbito nacional com a finalidade de representar, coordenar, orientar e amparar as entidades de apicultura, filiadas e associadas, existentes no território brasileiro.
A CBA filiou-se, por iniciativa de um grupo de entusiastas apicultores em 15 de Agosto de 1967, à APIMONDIA, entidade máxima representativa do setor no mundo, grande difusora de conhecimentos e avanços no setor.
Entre os principais serviços da CBA estão a articulação dos interesses do setor junto aos órgãos técnicos e políticos; a orientação e apoio comercial ao setor, a seus produtos, a promoção de eventos e feiras, como o Congresso Nacional de Apicultura realizado a cada dois anos; o acompanhamento de trabalhos acadêmicos para melhorias no setor; o incentivo às pesquisas; e a emissão da Carteira Nacional do Criador de Abelhas (que tem por finalidade identificar legal e tecnicamente o apicultor na defesa dos seus interesses).
Dada a sua capilaridade, representatividade, seriedade e finalidade não-lucrativa, a CBA se torna apta a captar recursos e gerir projetos de desenvolvimento do setor em qualquer localidade do Brasil.

ESTATUTO CBA

==============================================
CBA Membro da APIMONDIA
==============================================
A filiação da CBA, Confederação Brasileira de Apicultura, na APIMONDIA foi requerida antes mesmo de sua criação, no dia 15 de agosto de 1967 por um grupo de entusiastas da apicultura brasileira.
Veja abaixo a petição formulada.

———————————————-
“Nós, Associados, representantes da CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE APICULTURA, com sede em PORTO ALEGRE, Prefeitura Municipal de Porto Alegre, Rio Grande do Sul, BRAZIL, pedimos que a dita Confederação seja aceita como membro efetivo na APIMONDIA.
Universidade de Maryland
15 de Agosto de 1967
Atenciosamente
Bruno Schirmer
Hugo Muxfeldt
Helmuth Wiese
Antonio S. Machado

Testemunhas
E. Warwick Kerr
Frederico A. Bavaresco”
———————————————-

Posteriormente por ocasião da eleição da primeira diretoria da CBA os signatários desta solicitação foram efetivados como representantes da CBA junto da APIMONDIA.

==============================================
Convocação para criação da CBA
==============================================
Veja a seguir a convocação feita pela FARGS – Federação das Associações de Apicultura do Rio Grande do Sul para a Fundação da CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE APICULTURA bem como os motivos que levaram o Presidente da FARGS a fazer a convocação.

———————————————-
FEDERAÇAO DAS ASS0CIAÇÕES DE APICULTURA DO RIO GRANDE DO SUL
Fundada em 20/5/1967
Sede: Rua Duque de Caxias, 1309 – Fone 911
Santa Maria – R. G. S. – BRASIL
Santa Maria, 5 de Dezembro de 1967

Prezado Senhor:
Tomando na mais alta consideração a resolução dos Delegados Brasileiros ao XXI Congresso Internacional de Apicultura levado a efeito em Agosto do corrente ano em Maryland, U.S.A., esta entidade, única no gênero no país, pela presente Circular expede a presente Convocação.
Ficam convocados para a 1º Conferência Nacional de Apicultura a realizar-se em Porto Alegre nos dias 27, 28, 29 de Janeiro de 1968, os delegados acima citados, srs. Hugo Muxfeldt, Antonio Silveira Machado, Bruno Schirmer, dr. Frederico A. Bavaresco, Helmuth Wiese e Prof. Warwick E. Kerr.
Convocamos também como representantes da apicultura do Paraná o Sr. Lauro Sommer e de São Paulo o Sr. Antonio Both, dr. Erico Amaral, Paulo Nogueira Neto e pela Guanabara o dr. Manuel Belardo de Barros.
Pelo presente Edital são convocados em caráter prioritário as Federações das Associações de Apicultura de Santa CataJina, Paraná, São Paulo e o Clube Fluminense de Apicultura.
Delegamos poderes ao Prof. Hugo Muxfeldt, para convocar em caráter de participação efetiva, com direito a voto, representantes dos Estados do Mato Grosso e os demais situados ao Norte do Estado da Guanabara.
Considerando nosso ponto de vista, coincidente com o da Prefeitura de P. Alegre, na pessôa do seu Secretário de Produção e do Abastecimento, dr. Mário Seára, de que a Confederação foi fundada perante a Direção da Apimondia, em Maryland, a presente convocatória tem a seguinte ORDEM DO DIA:
1º) — Discussão e aprovação dos Estatutos;
2º) — Eleição da Diretoria;
3º) — Assuntos Gerais
Sendo o que se apresenta no momento, apresentamos cordiais saudações.
Atenciosamente

En. Agr.º Valduino Estefanel Bruno Schirmer
Secr. de Cultura e Intercâmbio Presidente
———————————————-

==============================================
Criação da CBA
==============================================
A Confederação Brasileira de Apicultores foi fundada em 28 de janeiro de 1968.
O já então empossado Presidente da CBA Prof Hugo Muxfeldt emitiu a Circular 1/68 da CBA dando a conhecer a fundação da Confederação. Veja abaiso a circular.

———————————————-
CONFEDERAçAO BRASILEIRA DE APICULTURA
CIRCULAR N.o 1/68

Pela presente temos a grande satisfação de levar ao conhecimento de V. S. que por ocasião da 1º Conferência Nacional de Apicultura, levada a efeito na cidade de Porto Alegre, nos dias 27 e 28 de janeiro do corrente ano, com a participação de representantes das entidades apicolas existentes ou em organização de 13 Estados do Brasil, pela deliberação unanime das delegações presentes, foi fundada a Confederação Brasileira de Apicultura, aprovados seus estatutos, eleita e empossada sua primeira diretoria, assim constituída:
Presidente – Prof. Hugo Muxfeldt,
1º Vice – Bruno Schirmer,
2º Vice – Biagio Tarantino,
Secretário Geral – Orlando Alberton,
Diretor Técnico – Lenhard R. Scbirmer,
Diretor de Relaçóes Públicas – Dr. Jurandy Barcellos da Silva,
Diretor de Associativisrno – Altamir Mesquita do Amaral,
1º. Tesoureiro – Sra. Ada Cuhha,
2º. Tesoureiro – professora Armandina Martins Muxfeldt.
O extrato dos estatutos desta Confederação foi publicado no Diário Oficial da União, nº. 62, de 29 de março de 1968, página 2608 e registrados no cartório competente, no Livro A fôlhas 67 e 68.
Consta dos Estatutos da Confederaçào que as Prefeituras de Porto Alegre, Rio Pardo e Universidade Federal de Santa Maria, nas pessoas dos Prefeitos Dr. Célio Marques Fernandes e Azuil Cintra e do Reitor Prof. Dr. José Mariano da Rocha Filho, são consideradas entidades beneméritas da ApicUltura Brasileira, pelos relevantes serviços prestados ao desenvolvimento apicola do Brasil.
A entidade máxima da Apicultura Brasíleira, entre outros objetivos, visa promover o associativismo em todos os Estados da União, o melhor aproveitamento das nossas plantas meliníferas, através de uma apicultura racional, planejada e maior produção de MEL.
Os dirigentes da Confederação e entidades que a integram, desejam ardentemente contar com o apoio decidido de V. S. a fim de que, nos próximos anos, o Brasil, em vez de ser um importador de MEL seja um grande produtor e exportador desse precioso alimento, de interesse internacional.
Nesta oportunidade, aproveitamos o ensejo para apresentar cordiais saudações apícolas.
Porto Alegre, 22 de abril de 1968.
Prof. Hugo Muxfeldt, President
Orlando Alberton, Secretário Geral
———————————————-

==============================================
Registro da Entidade
==============================================

A CBA foi registrada como pessoa jurídica no Tabelionato de Registro Especial na Cidade de Rio Pardo.

———————————————-
República dos Estados Unidos do Brasil
Estado do Rio Grande do Sul
Tabelionato de Registro Especial
Município de Rio Pardo

Tabelião e Oficial do Registro: Reny Franco

Ajudante Substituto e SubOficial: Décio S. Pelegrini

CERTIFICO, usando das atribuições que me são conferidas por Lei e a requerimento da parte interessada que revend o livro “A”, de Registro Civil das Pessôa Jurídicas, deste cartório, nêle á fôlha sessenta e sete á sessenta e oito (67 – 68) no dia dezenove (19) de Abril de mil novecentos e sessenta e oito (1968), o registro de Pessõa jurídica da “CONFEDERAÇAO BRASILEIRA DE APICULTURA”, com fôro jurídico na capital da República do Brasil e funcionando provisoriamente, em Porto Alegre, capital do Rio Grande do Sul, tendo sido apresentado registro de todos os documentos exigidos por Lei. É o que me cumpre certificar a respeito do requerido e ao livro e folhas acima mencionados me reporto e dou fé. Eu, Reny Franco, Oficial do Registro, datilografei, conferi, subscrevi e assino.
Rio Pardo, vinte e dois (22) de abril de 1968.

Oficial: Reny Franco
———————————————-

==============================================
Primeira Diretoria
==============================================
Presidente…………..Hugo Muxfeldt
1º Vice-Presidente……Bruno Schirmer
2º Vice-Presidente……Biagio Tarantino

Secretaria Geral……..Orlando Alberton
1º Tesoureiro………..Ada Cunha
2º Tesoureiro………..Armandina Martins Muxfeldt
Conselho Técnico……..Lenhardt Roberto Schirmer
Relações Públicas…….Jurandy Barcellos da Silva
Dir. de Associativismo..Altamir Mesquita do Amaral

==============================================
Entidade de Utilidade Pública
==============================================

O Diário Oficial do Estado do Rio Grande do Sul nº63, de 26.Set.1968 publicou o Decreto 19.304 declarando a Confederação Brasileira de Apicultura uma Entidade de Utilidade  Pública nos seguintes termos:

———————————————-
“O Governo do Estado do Rio Grande do Sul, em conformidade com o disposto no Art. 55 da Constituição do Estado, decreta:
Art. 1º – É declarada de utilidade pública a C.B.A., com sede nesta Capital, nos termos do Decreto Lei n} 1.130, de 24.Jul.1946, regulamentado pelo Decreto nº3.565, de 05.Out.1952
Art. 2º – Revogam-se as disposições em contrário.
Palácio Piratini, em Porto Alegre, 26.Set.1968.
Walter Perachi Barcellos – Governador do Estado
José Danton de Oliveira – Secretário do Interior e Justiça”
———————————————-

==============================================
Presidentes da CBA
==============================================

Hugo Muxfeldt…………………21.Jan.68 a 02.Nov.69
Bruno Pfüller Schirmer……….02.Dez.69 a 22.Mai.70
Antonio Trainini………………..04.Jun.70 a 04.Mai.76
Helmuth Wiese………………….06.Jul.76 a 24.Abr.92
Paulo Gustavo Sommer………24.Abr.92 a 17.Nov.00
Sílvio Lengler…………………..17.Nov.00 a 18.Jul.02
Joail de Abreu………………….18.Jul.02 a 2006
José G. C.da Cunha……………….2006 a 2014
José Soares de Aragão Brito……2014 a Atual

 

==============================================
Hino da CBA
==============================================
Letra

Abelhas e flores são associadas
E Deus abençoou tal união
Pra dar perenidade à natureza
E ao homem dar semente, mel e pão

Zum Zum de Abelha é palma de platéia
Nas matas e jardins em floração
Zum Zum de Abelha é onomatopéia
Trabalho ordeiro feito em mutirão

o néctar que ela suga de mil floreS
E os pólens coloridos que semeia
São beijos que retomam como frutos
E em doce mel nos favos da colmeia

Prolifera rainha é soberana
De unida, ordeira e alada multidão
O aroma que ela exala é como irmão
Fator e sintonia de união

A humilde abelha e a fausta natureza
Celebram seu consórcio com amor
Mil beijos de uma Abelha em tantas flores
São frutos mil nas mãos do apicultor.

Letra: Mons. Agenor Neves Marques
Música: José Acácio Santana

A partitura encontra-se em anexo